Presidente

Comecei a jogar basquetebol aos 8 anos de idade na equipa de mini-basquete, na localidade onde nasci – Bairro Craveiro Lopes, equipa do meu coração. A partir do momento que peguei na bola de basquete, aprendi a amá-la e a acreditar que o que iria aprender poderia ser um triplo lançamento para granjear os meus sonhos.

O Basquetebol é, indubitavelmente, uma modalidade desportiva que unifica todas as faixas etárias, integrando desde mini basquete até aos seniores, masculino e feminino, jovens de todas as classes sociais, bairros, ilhas e pessoas com necessidades especiais. O amor pelo Basquetebol, o seu potencial de união, motivado pela responsabilidade social e pela vontade de contribuir para o desenvolvimento de Cabo Verde fez com que esta equipa assumisse a direcção da Federação Cabo-Verdiana de Basquetebol (FCBB) em Abril de 2017. Acreditamos que o basquetebol seja uma ferramenta para formar cidadãos cientes dos seus deveres e motivados para contribuir para o desenvolvimento do nosso país. Assim, a sinergia gerada na vontade de elevar o basquetebol e a paixão pela modalidade, uniu uma equipa multidisciplinar, de várias competências, dinâmica, motivada e com experiências diversificadas, incluindo ex-jogadores, dirigentes associativos e amantes da modalidade, todos preparados para assumir as responsabilidades da FCBB.

A nova direcção da FCBB acredita que poderá introduzir mudanças necessárias e adequadas para que o basquete passe a ser jogado em todas as ilhas, em todos os concelhos, por meninas e rapazes, praticado em clubes ou nas escolas, jogado na rua (seca peli) ou em pavilhões, por todos os escalões etários, ou seja por todos que queiram uma vida saudável e inclusiva, não se excluindo os deficientes motores.

Move-nos a vontade e a ambição de fazer com que o basquetebol seja um investimento sustentável, fortalecendo os pilares básicos da formação, a popularização e a promoção da modalidade em todo o país, incrementando e fomentando uma imagem de união, inclusão, integração, partilha de boas práticas e modelo de sucesso.

Saudações desportivas,

Mário M. Correia
Presidente da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol